Salar-de-tara-Atacama
Aventura Dica

Salar de Tara

Um dos passeios com maior altitude e um dos mais lindos, e que não deve ficar de fora da sua viagem pelo Atacama.

Podemos dizer que esse é um passeio dos extremos, o mais frio, o mais alto, o mais longe, e o mais bonito.Por isso precisamos nos preparar para fazer  sem passar por perrengues. Vamos passar algumas informações que gostaríamos de ter sabido antes do passeio e assim evitado um quase desmaio na volta.

Para chegar no Salar de Tara você precisa contratar uma agência, pois andamos de carro no meio do nada e sem demarcações de estrada, tornando muito mais fácil de se perder. Só um guia muito experiente para saber como chegar até lá. Fora que eles levam um telefone por satélite para caso aconteça algum imprevisto.

Nós diríamos que a preparação para esse passeio tem que começar na noite anterior. Nada de ingerir bebida alcoólica e dormir pouco um dia antes, pois isso pode acabar com sua diversão no outro dia. Outro ponto importantíssimo é a hidratação durante o dia. Por ser um passeio de um dia inteiro e não ter banheiros no caminho, a Carol acabou não tomando muita água e acabou desidratando. Então não deixem de tomar muita água e se a vontade de ir ao banheiro apertar a solução é a Naturaleza, ou como eles dizem o banheiro Inca.

Nossa primeira parada na estrada é para fotografar o belíssimo vulcão Licancabur, nesse ponto o guia já nos recomenda não fazer movimentos muito bruscos e ficar pulando para evitar cansaço e tontura. Depois seguimos para uma outra parada para apreciar a vista da Laguna Quepiaco, que estava congelada , nesse ponto o frio e o vento já são bem intensos. Pegamos uma sensação térmica de -10°C então é muito importante ir bem agasalhado para esse passeio.

Seguimos de carro até chegar no Moai de Tara. Esse lugar é incrível mas ficamos mais boquiabertos quando o guia nos contou que ali há alguns milhões de anos atrás era um vulcão e que as “esculturas” de rochas na verdade eram lava que na hora que saiam fervendo e entravam em contato com o ambiente extremamente frio, sedimentavam e formavam e esses Moais. O mais famoso é esse da foto, que eles chamam de Monge de La Pacana. Nós não vimos bem um monge mas…

Salar-de-tara-Atacama

Apenas lembrando que neste passeio o banheiro é inca!

Nesse ponto eles param no “banheiro Inca” para quem quiser aliviar um pouco mas com tanto frio e vento não é uma das tarefas mais fáceis.

Salar-de-tara-Atacama-2

Partimos de carro no meio do nada rumo ao Salar de Tara, é uma das partes mais legais do passeio, você ali no meio do nada, sem estrada só areia para onde quer que você olhe.

Depois de algum tempo e muita sacudida chegamos finalmente no Salar de Tara. Demos de cara com um paredão de rocha super imponente, chamado Catedrais de Tara e daí de cima podemos avistar o Salar. Quem quiser pode descer a pé por um caminho demarcado no chão até chegar na parte de baixo. Nós recomendamos fazer esse caminho para aproveitar e tirar várias fotos. A única recomendação é não caminhar muito rápido e nem saltar pois ai já é bem alto e o ar é bem rarefeito.

Salar-de-tara-catedral-atacama

No verão essa laguna fica tomada pelos flamingos mas como fomos no inverno só tinham alguns que ainda não haviam migrado.  Aproveitamos para fazer milhões de fotos e é nesse lugar que almoçamos, com essa vista incrível.

Depois do almoço retornamos e foi ai que a Carol passou mal. Na volta descemos direto e o carro vai muito rápido e sacode demais. Com ela não tinha bebido muita água durante o dia todo, quando chegou na metade do percurso da volta ela ficou extremante tonta e quase desmaiou. Por isso é muito importante seguir as recomendações de estar sempre se hidratando ao longo de todos os passeios mas principalmente nesse. Tomar chá de coca na noite anterior e na manha do passeio também ajuda bastante.

Passado o susto, chegamos em San Pedro por volta das 16:00. O ideal é deixar esse passeio para o ultimo dia para assim ir se aclimatando e evitar o soroche.


Passeio pela Ayllu: 85.000Cl

Duração: 08:30 as 16:00

Entrada: não possui

Locais visitados: Mirante de San Pedro e vulcão Licancabur, Laguna Quepiaco, Moai de Tara, Catedrais de Tara e Salar de Tara.

Refeição inclusa: Café da manhã na agência e almoço no Salar.

Altitude do passeio: 4.500m

Roupa indicada para esse passeio: Segunda pele(calça e blusa), Fleece, corta vento, Casaco pesado para frio, gorro ou protetor de orelha, cachecol, luvas, protetor solar e óculos escuro.

Estrutura: Não possui banheiros em nenhum ponto do passeio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *