Salar-Atacama-Flamingo
Aventura Comida Dica

Tour vinho do deserto + Salar de Atacama

Como gostamos muito de vinho, ficamos curiosos de como poderia ser cultivada uma uva e produzido um  vinho em pleno deserto, então resolvemos fazer esse passeio e também por ser a única opção de passeio para ir ver o pôr do sol no Salar do Atacama, que é um dos mais bonitos que visitamos por lá.

Partimos no início da tarde para a vinícola e fomos recebidos por uma das proprietárias do local, que também é a pessoa responsável  também por fazer o tour.


Por ser um processo recente e difícil, não espere provar um excelente vinho.


O cultivo da uva é algo muito recente para eles, e a produção é bem pequena e muito interessante. Eles possuem um tanque de armazenamento de água para irrigar três vezes ao dia as parreiras. A água desse tanque é bombeada através de uma bomba gerada com energia solar. Depois de conhecer as parreiras, o processo de cultivo e as diferentes uvas que plantam fomos até um outro lugar onde a uva é processada e armazenada para enfim se transformar no tão precioso liquido chamado vinho.

O local é bem pequeno assim como os tonéis de armazenamento, como dissemos a produção é bem pequena, servia apenas para suprir a população local, mas tem crescido a cada ano graças ao turismo. Podemos notar o crescimento na produção quando pela primeira vez os produtores estão armazenando vinho em barricas de carvalho, o que adiciona mais sabor às bebidas, e é um processo muito mais caro para os Atacameños, pois o preço da barrica é bem salgado.

A degustação é feita com o vinho direto dos tonéis de inox, a pessoa que está realizando o tour pergunta qual das uvas gostaria de experimentar, no nosso caso foram três: Merlot, Pinot Grigio e  Syrah, e você já sai com a sua taça dali mesmo pronta para beber. Infelizmente (ou felizmente) só podemos escolher um tipo para provar, então eu preferi escolher o Merlot e o Filipe acabou pegando o Syrah, pois era uma das uvas principais da vinícola. Nós gostamos muito de beber vinho, mas é bom deixar claro que não somos experts no quesito degustação, então não achamos o vinho lá essas coisas todas, o processo acabou encantando muito mais que a bebida em si, e tiramos o chapéu para isso. Com relação aos vinhos preferimos o Merlot, seu sabor era muito mais agradável mesmo se tratando de um vinho novo e era bem frutado, descia muito bem ao contrário do Syrah que tinha gosto de borracha queimada.

Saindo da degustação fomos correndo até a Laguna Chaxa, para tentar pegar o pôr do sol no Salar de Atacama. Quando chegamos na laguna o visual já nos deixou de queixo caído e o que vimos valeu por toda a viagem. Caminhamos um pouco pela trilha, toda ela delineada por pedras, e ficamos ali contemplando alguns flamingos que se alimentavam enquanto esperávamos o pôr do sol. O nosso guia “Marito” nos disse que esse era o mais bonitos de todos e não é que ele tinha razão. Conforme o sol foi sumindo no horizonte, o espetáculo das cores foi tomando conta de todo o cenário, as cores do céu e das nuvens nos deixam até sem palavras de tão bonitos, por isso colocamos essas imagens aqui embaixo para contemplarem.

 

salar-do-atacama-4
Salar-de-atacama-flamingo
salar-do-atacama
salar-do-atacama-3

O pôr do sol mais bonito do Atacama


Nosso guia “Marito” disse que poderia ser ainda mais bonito se não tivesse vento, mas nada que atrapalhasse a beleza do local. Caso você tenha a sorte de pegar um dia com pouco vento, vai ter a felicidade de ver o lago virar um espelho e deixar tudo ainda muito mais incrível.

Salar-Atacama

Foi assim que nos despedimos do deserto do Atacama, contemplando o pôr do sol mais lindo de todos e com o coração apertadinho de ter que deixar esse lugar que nos conquistou com tantas paisagens incríveis e amizades que iremos levar para sempre.


Duração do passeio: 15:30 as 20:30

Passeio pela Ayllu: 60.000Cl

Entrada: 2.500Cl

Locais visitados: Povoado de Toconao, vinícola, Laguna Chaxa, Salar de Tara.

Refeição inclusa: comidinhas e vinho

Altitude: 2.500m

Roupa indicada para esse passeio: Como não é um passeio em alta altitude então a temperatura é muito parecida com a de San Pedro, é necessário levar um casaco mais quente para depois do pôr do sol pois a temperatura cai bastante. Assim que o sol se põe ainda deu tempo para contemplar um vinho com petiscos e voltamos para a van.

Estrutura: Possui banheiros, tanto na vinícola quanto no Salar de Atacama

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *